menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
entretenimento

CONVERSA NA NOITE NO AR

Rádio Bandeirantes Campinas

17h32 - 01/12/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Vídeos

Compartilhe

Charles Platiau/Reuters

Blog da Rose

Câmara de Campinas quer tornar definitivo o trabalho em casa mesmo após a pandemia

Benefício será estendido aos servidores efetivos

Benefício será estendido aos servidores efetivos

Rose Guglielminetti,

12h58 - 01/12/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Câmara de Vereadores de Campinas protocolou nesta segunda-feira (30/11) um projeto de resolução que permite aos 174 servidores efetivos que continuem trabalhando em casa mesmo após a pandemia do coronavírus. Se for aprovado, esse grupo terá de trabalhar presencialmente apenas um dia na semana. Lembrando que a jornada do servidor do Legislativo campineiro é de seis horas por dia. O salário médio é de R$ 8 mil, sendo que o teto é de cerca de R$ 23 mil.

De acordo com o projeto, o benefício será direcionado apenas aos concursados e os assessores estão fora da proposta. Todas as diretorias da Câmara estarão abertas diariamente e cada departamento terá de se organizar para ter o trabalho remoto.

Segundo a assessoria de imprensa, em alguns departamentos que têm um número menor de funcionários como, por exemplo, a Ouvidoria, com três servidores, eles terão de trabalhar mais do que um dia presencialmente.

Assinado pelo presidente Marcos Bernadelli (PSDB), a justitificativa é de que o teletrabalho trouxe uma economia de R$ 367,5 mil à Casa durante o período de trabalho remoto dos trabalhadores. Entre os meses de março a outubro, a Casa economizou R$ 306,3 mil com gasto em água, energia elétrica e correspondência. Já o consumo de café caiu 74,61%; material de higiene reduziu em 33,25% e material de escritório foi observada uma queda no uso de 87,12%, o que gerou uma redução no gasto de R$ 61,2 mil neste período.

De acordo com a assesoria da Câmara, a aprovação desse projeto neste ano se dá porque o atual ato de afastamento da repartição dos trabalhadores vence no próximo dia 18 de dezembro. A Câmara ficará fechada ao atendimento do dia 21 a 31 de dezembro. Com isso, esse projeto deve ser aprovado ainda neste ano.