menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Volta às aulas: creches só voltam em 2021; reabertura no Estado e escolas privadas será facultativa

Aulas presenciais estão liberadas a partir do dia 7 de outubro

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

15h30 - 14/09/2020

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB) definiu nesta segunda-feira (14/09) que as creches só voltam a funcionar no ano que vem. Na Rede Municipal, a volta as aulas presenciais no dia 7 de outubro será parcial e facultativa para os alunos das escolas do Governo do Estado e nas privadas.

Nas escolas da Prefeitura de Campinas terão aulas presenciais os estudantes dos 5º e 9º anos do ensino fundamental, dos cursos técnicos do Ceprocamp e EJA (Educação de Jovens e Adultos). Este grupo, deve reunir cerca de 10 mil alunos. Os demais vão seguir com as aulas remotas. Os alunos dessas duas séries que não quiserem ir até a escola também terão acesso ao ensino online.

Na Educação Infantil, o prefeito decidiu manter as creches fechadas neste ano. Havia a possibilidade do retorno presencial para as crianças entre 4 e 5 anos, mas a Saúde resistia a essa ideia. Acabou ganhando a Saúde.

Segundo o prefeito, 80% dos pais da rede municipal disseram numa consulta pública que não enviariam os filhos para as escolas.

No EJA, os alunos com mais de 60 anos e com comorbidades estão proibidos de irem à escola.

Privada e Estado

O prefeito deixou para que as direções das escolas do Estado e o setor privado decidam se devem ou não reabrir as escolas no próximo dia 7 de outubro.

Se decidirem voltar, as escolas devem seguir o protocolo sanitário que é o distanciamento social de um metro e meio entre as carteiras, uso de máscara de proteção e álcool em gel. As mochilas e as escolas devem ser higienizadas, além da medição de temperatura dos alunos. Bebedouro público está proibido.

No caso das escolas privadas, além de todas essas regras é obrigatório o termo de responsabilidade.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade